...

Vitiligo: é possível fazer

depilação definitiva a laser?

 

 

O número total de pessoas que sofrem de vitiligo é estimado em cerca de 65 a 95 milhões em todo o mundo, de acordo com a Fundação de Pesquisa em Vitiligo (Vitiligo Research Foundation). A estimativa média da doença está entre 0,5% e 2% da população mundial.

 

Por este motivo, é comum que muitas pessoas tenham essa dúvida: é possível que uma pessoa com vitiligo faça depilação definitiva a laser? A seguir, vamos esclarecer essa questão.

 

O que é vitiligo?

 

O vitiligo é uma doença autoimune que provoca, como sintoma, manchas brancas na pele. Se nada for feito, as marcas vão crescendo e se espalhando.

 

Isso ocorre porque os melanócitos, células responsáveis pela produção de melanina (substância que colore a pele), começam a serem atacadas por algum motivo desconhecido pelo sistema de defesa da pele. Sem o pigmento, a cor da pele muda, os pelos do local afeta nascem brancos – e a região fica sensível a queimaduras solares

 

Apesar de não ser transmissível nem abalar diretamente a saúde física do indivíduo, o vitiligo é cercado por estigmas. Não à toa, muitas vezes ele vem acompanhado de autoestima baixa, ansiedade e outras repercussões emocionais que levam à depressão. Esses e outros transtornos psicológicos podem agravar os efeitos do vitiligo na pele.

 

Pessoas com vitiligo podem fazer depilação definitiva?

 

Para saber a resposta a essa pergunta, primeiro vamos entender um pouco sobre como funciona a depilação a laser.

 

O calor produzido pelo laser, que tem a sua frequência ajustada de acordo com cada tipo de pele, é aplicado na região onde existem pelos. Quanto mais escuros forem os pelos, melhor, pois a melanina presente neles absorve o calor e, assim, “mata” a raiz, impedindo que o fio cresça novamente. Em alguns casos ele se regenera e, por isso, são necessárias mais do que apenas uma sessão.

 

Nas áreas do corpo onde existe a presença do vitiligo, a depilação a laser se torna impraticável já que ali há ausência de melanina. Dessa forma, o fio não vai absorver o calor e a parte que produz o pelo não será destruída. Assim, esse tipo de depilação é ineficaz no portador de vitiligo.

 

Mas, e quanto às regiões do corpo que ainda não foram atingidas? Também não é indicada a depilação a laser, pois pode desencadear o que se conhece por Fenômeno de Koebner. A depilação causa microlesões na pele e essa, por sua vez, pode desenvolver o vitiligo em partes do corpo onde ainda não havia a presença dele. Portanto, fazer a depilação a laser pode acelerar a progressão do vitiligo. O mesmo vale para a fotodepilação ou luz pulsada.

 

Gostou do nosso conteúdo atualizado sobre depilação definitiva e vitiligo? Então, entre em nossas redes sociais e acompanhe de perto tudo o que existe de mais moderno no mercado de medicina estética!

Postado em 05 Janeiro 2021.